Muito além da estética, corrigir a posição dos dentes desalinhados, ou que não se encaixam da forma correta, traz ganhos para a saúde e qualidade de vida. A ortodontia, que trata da posição dos dentes e ossos maxilares, sem dúvida, garante um sorriso bonito, mas também traz benefícios para a mastigação e a fala, além de prevenir doenças bucais.

Hoje, existem tratamentos com tecnologia avançada, visando ao bem-estar e conforto do paciente. Quer saber detalhadamente como funciona a ortodontia e quais resultados ela garante? Acompanhe este artigo e fique por dentro!

O que é ortodontia?

É uma especialidade da odontologia voltada para tratamentos de correção da posição dos dentes e dos ossos maxilares. Portanto, traz bons resultados para pacientes com dentes apinhados (encavalados), diastema (espaço entre os dentes) e má oclusão (quando os dentes superiores e inferiores não se encaixam normalmente).

E não pense que somente crianças e adolescentes podem fazer esse tipo de tratamento. Não tem idade para deixar os dentes bonitos, alinhados e viver com mais saúde.

A tecnologia utilizada hoje na ortodontia oferece aparelhos discretos e alguns até invisíveis, ou seja, todo mundo pode corrigir os dentes sem precisar exibir um sorriso metálico.

Por que é importante fazer o tratamento?

Pacientes com dentes desalinhados têm mais dificuldade para realizar a higiene bucal, o que pode levar ao acúmulo da placa bacteriana e cárie, problemas que, caso não sejam tratados, podem até ocasionar a perda de um dente.

Dentes encavalados ou espaços na arcada dentária geram problemas na mastigação do paciente, o que pode contribuir para o aparecimento de doenças do aparelho digestivo.

A boca com dentes mal posicionados pode forçar os músculos da mastigação, causando problemas na ATM (articulação temporomandibular), que liga a mandíbula ao crânio, situação que gera fortes dores de cabeça e no pescoço.

Como se vê, o tratamento ortodôntico só traz benefícios: em geral, melhora a saúde do paciente, trazendo qualidade de vida.

Estética

A ortodontia também garante resultados estéticos. Muita gente que antes possuía os dentes tortos, ou o queixo projetado mais para a frente, pode voltar a sorrir sem medo depois do tratamento.

Por isso, além de ganhos para a saúde, como descrevemos acima, a ortodontia traz benefícios psicológicos e para a aparência do paciente. O tratamento eleva a autoestima e melhora os relacionamentos pessoais e profissionais.

Quem precisa fazer tratamento ortodôntico?

O dentista saberá avaliar se você precisa de um tratamento ortodôntico na consulta de rotina. Para saber qual tratamento é o mais indicado para o seu caso, ele leva em conta o seu histórico médico, o exame clínico, além de utilizar moldes de gesso e radiografias específicas.

Veja, a seguir, alguns casos em que o tratamento ortodôntico é indicado.

Apinhamento

É quando a arcada dentária é pequena para acomodar todos os dentes e um pode ficar em cima do outro. Conhecido como dentes encavalados.

A causa pode ser genética, hereditária ou devida a má-formação facial.

Porém, além da genética, alguns hábitos, como chupar dedo, chupeta ou mamadeira por muito tempo, respirar pela boca ou roer as unhas, contribuem para o quadro.

Diastema

É o espaço entre os dentes causado pela falta de um ou mais dentes, ou por dentes que não preenchem toda a arcada.

Sobremordida

Os dentes da frente superiores se posicionam quase totalmente em cima dos dentes inferiores, trazendo problemas na aparência e no momento da mastigação.

Mordida cruzada anterior

É quando a arcada inferior se posiciona muito para a frente ou a arcada superior fica projetada mais para trás.

Mordida aberta

É quando os dentes do fundo (posteriores) se encostam, mas fica um espaço entre os dentes da frente (anteriores) ou laterais.

Mordida cruzada

Quando a arcada superior não se posiciona um pouco à frente da arcada inferior.

Desvio de linha mediana

Caracteriza-se pelo desalinhamento do centro da arcada superior com o da inferior.

Como é feito o tratamento ortodôntico?

Para corrigir a posição dos dentes e alinhar a mordida, é necessário o uso do aparelho ortodôntico (móvel ou fixo), que fará força sobre os dentes e ossos maxilares para que fiquem na posição correta.

O tratamento ortodôntico dura dois a três anos e varia de acordo com a gravidade do caso e a cooperação do paciente.

Em alguns casos, pode ser necessária a extração de um ou mais dentes antes do uso do aparelho. A medida é tomada para que se abra mais espaço na arcada dentária para o correto posicionamento dos dentes.

Conheça alguns tipos de aparelho ortodônticos.

Aparelho fixo

É o conhecido “sorriso metálico”. Formado por anéis, fios e bráquetes. Ele fica colado ao dente e só é retirado ao final do tratamento.

Aparelho estético

Tem a mesma funcionalidade do fixo, mas tem a vantagem de ser transparente, ou seja, é bastante discreto. Pode ser confeccionado em policarbonato, porcelana ou safira.

Aparelho lingual

Não aparece porque o aparelho é colado na parte interna dos dentes. Trabalha no posicionamento dos dentes da mesma forma que o aparelho fixo.

Alinhador transparente

É um dispositivo invisível, pois ninguém nota que o paciente o está usando. É feito sob medida para a arcada do paciente. Tem a vantagem de ser removível, o que facilita na hora da alimentação e higienização.

Aparelho reposicionador de mandíbula

Corrige desequilíbrios na mandíbula, favorecendo que o movimento da mordida seja da forma correta. Ajuda no tratamento de problemas da ATM.

Aparelho extrabucal

Indicado para crianças e adolescentes em fase de crescimento, visto que ele trabalha para direcionar o desenvolvimento dos dentes e ossos que ainda estão em formação.

Aparelho móvel

Utilizado por crianças para guiar o crescimento de dentes e ossos. É usado também como etapa posterior (contenção) ao uso do aparelho fixo, evitando que os dentes voltem à posição anterior ao tratamento.

Quais são os prejuízos de não corrigir posição dos dentes?

Além da estética, o desalinhamento dentário causa prejuízos tanto para nossa saúde bucal quanto para saúde de nosso organismo. Veja quais problemas você pode corrigir, ou até mesmo evitar, utilizando o aparelho dentário.

Fala

A posição dos dentes está diretamente ligada à nossa dicção. Por isso, quando eles não estão na posição que deveriam, nossa fala fica prejudicada. 

Enxaquecas

Pessoas com dentes tortos podem sofrer frequentemente com dores de cabeça. Isso porque esse problema afeta a ATM (Articulação Têmporo Mandibular), que é uma articulação que fica na frente do ouvido. Para que essa articulação fique protegida, é necessário que os dentes estejam encaixados perfeitamente na arcada dentária.

Então, se você tem dentes desalinhados e sofre com dores de cabeça frequentes ou enxaqueca, procure um dentista.

Dores na coluna

Muita gente não sabe, mas além de estarem ligados à face, os dentes ainda estão conectados à cabeça e pescoço. Então eles também estão ligados à coluna. Por isso, quando os dentes não estão alinhados como deveria, a cabeça pode ficar fora da posição. Esse fator interfere na postura do ser humano e pode causar problemas de coluna.

Problemas digestivos

Corrigir a posição dos dentes também evita problemas digestivos. Pode parecer meio estranho citar esse fato, mas ele é verdadeiro. Quem tem dentes desalinhados não consegue mastigar bem os alimentos e, por isso, eles chegarão maiores ao estômago, o que dificulta o processo digestivo.

Além disso, quando mastigamos melhor os alimentos, temos uma sensação de mais saciedade.

Mau hálito

Um dos grandes vilões do mau hálito é a má higiene bucal, que pode ser bastante dificultada em casos de dentes apinhados. Então ficam restos de alimentos na boca, o que causa aquele cheiro ruim. E não há nada mais desagradável do que o mau hálito, não é mesmo?

Cáries e doenças na gengiva

Como dentes desalinhados prejudicam a higiene bucal, outros problemas, além do mau hálito, podem surgir. Estamos falando de cáries e doenças na gengiva, como gengivite e periodontite. Vale ressaltar que a periodontite é uma doença grave: se não tratada, pode cair na corrente sanguínea a causar outros problemas de saúde, como doenças cardíacas, por exemplo.

Problemas de autoestima

Muitas pessoas sofrem com problemas de autoestima baixa e, muitas vezes, esse fator está ligado ao sorriso. Pessoas com dentes feios sentem vergonha de sorrir e isso atrapalha bastante seu convívio social.

O trabalho é prejudicado, as amizades, os relacionamentos, enfim, a pessoa se acha feia e acaba se fechando para a sociedade. Caso o problema não seja resolvido, pode até mesmo virar uma depressão, que é uma doença grave.

Problemas respiratórios e ronco

A posição incorreta dos dentes também causa problemas respiratórios. Por isso, é comum que pessoas com os dentes desalinhados respirem pela boca. E respirar pela boca não é um processo natural, já que o nariz funciona como um filtro que impede a passagem de microrganismos.

Além disso, quem respira pela boca sofre com problemas de ressecamento bucal, que pode causar ronco e apneia.

Agora você já sabe como é importante corrigir a posição dos dentes! São benefícios para a estética e a saúde, trazendo vida nova para o paciente. Se você está descontente com o seu sorriso, ou sofre com outros problemas devido aos dentes desalinhados, procure agora um ortodontista!

Agora que você já sabe a importância de corrigir a posição dos dentes, está na hora de descobrir como o aparelho ortodôntico pode melhorar a ATM.