Irritação nos olhos e na pele, incômodos na garganta e no nariz, dores de cabeça e até cansaço fora do normal. Esses são alguns dos sintomas mais comuns de quem sofre com o tempo seco. Mas você sabia que a baixa umidade do ar também pode acarretar problemas de saúde bucal?

O clima seco favorece o aparecimento de irritações e a proliferação de doenças causadas por vírus e bactérias e também pode afetar a saúde da nossa boca.

Por isso, todo cuidado é pouco. Para saber mais sobre quais cuidados ter nessa época do ano e qual a relação entre o tempo seco e problemas de saúde bucal, continue lendo o artigo!

Quais as consequências do tempo seco para a saúde?

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as condições ideais de umidade do ar devem ser de cerca de 60%, mas é muito comum que enfrentemos condições muito abaixo disso em algumas épocas do ano.

A principal causa da baixa umidade do ar é a ausência de chuvas, o que é muito comum no inverno, em grande parte das regiões do país.

O clima seco promove um ressecamento das mucosas dos olhos, nariz e boca, o que favorece diretamente a atuação de vírus e bactérias. Por isso, as doenças mais comuns dessa época do ano são as infecções das vias áreas, como sinusites, rinites, asmas e pneumonia. Esses problemas podem ser ainda piores para quem já possui doenças respiratórias.

Outra consequência negativa do tempo seco é que a baixa umidade também favorece a permanência dos poluentes no ar, o que pode trazer uma série de consequências negativas para a saúde.

Ainda, a falta de hidratação também contribui para o aparecimento de outras infecções bacterianas e viroses, uma vez que as bactérias e vírus têm mais facilidade de entrada em uma célula ressecada. 

O tempo seco causa problemas de saúde bucal?

O que muita gente não sabe é que essa condição climática também pode causar problemas de saúde bucal. É comum ficar com a boca ressecada nessa época, mas as consequências vão muito além do prejuízo para um sorriso bonito.

Quem enfrenta a inflamação da mucosa dos seios da face, causada pela sinusite, também pode enfrentar dores na boca, por exemplo. Isso acontece porque esse edema pode chegar a pressionar os dentes pré-molares, que ficam no final da boca, causando uma dor que costuma ser confundida com um problema dental.

Baixa umidade e a saúde bucal

Outro fato é que com a baixa umidade, torna-se mais comuns infecções na garganta e problemas respiratórios que obstruem as vias nasais e podem obrigar a pessoa a respirar pela boca. O problema é que esse tipo de respiração é prejudicial e pode trazer problemas de saúde bucal.

Quando respiramos pelo nariz, o ar passa por um processo de aquecimento e umidificação para chegar na temperatura e condições corretas em nossos pulmões. Além disso, as estruturas presentes nessa área promovem uma filtragem que diminui o risco de contaminações e infecções.

Uma das consequências de se respirar pela boca é o aparecimento de gengivites e o desenvolvimento de um sorriso gengival, que expõe a parte de cima da gengiva. Mas os principais malefícios podem ser para a saúde das crianças.

Respiração pela boca e problemas de saúde bucal

O hábito de respirar pela boca desde a infância pode afetar o desenvolvimento da arcada dentária e da face. Segundo apontam especialistas, a tendência é que o rosto da criança cresça mais alongado e fino do que o normal, caso ela respire incorretamente.

Com isso, a mandíbula pode ficar pequena para todos os dentes e eles podem nascer tortos e amontoados, o que caracteriza o apinhamento dentário. Além disso, a criança pode desenvolver uma mordida cruzada ou aberta.

Por conta de tudo isso, é essencial redobrar os cuidados com a saúde em épocas de clima seco.

Como evitar os problemas causados pelo tempo seco?

A principal maneira de evitar os problemas causados pelo tempo seco é cuidando da hidratação e tentando combater a baixa umidade do ar, além de seguir algumas outras recomendações.

Hidratação

A água é essencial para a manutenção do bem-estar do nosso organismo e esse hábito é ainda mais importante em épocas de clima seco. Além disso, tomar bastante água pode aliviar irritações da garganta. Já para a irritação do nariz, o soro fisiológico pode ser uma boa alternativa.

Melhora da umidade do ar

Em dias muitos secos, algumas simples ações podem melhorar a umidade do ar e reduzir os desconfortos causados por essa condição climática.

Uma solução simples é o uso de vaporizadores e umidificadores de ar, principalmente na hora de dormir. Mas é importante tomar cuidado para que o ambiente não fique úmido demais, uma vez que pode favorecer o aparecimento de fungos.

Para quem não tem o equipamento, bacias com água e toalhas úmidas são uma outra opção.

Cuidados com os olhos

Quando o tempo está muito seco, é comum sentir uma sensação incômoda de secura nos olhos, o que pode facilitar o aparecimento de conjuntivites e alergias. 

Para aliviar essa irritação, pode-se usar colírios do tipo lágrima artificial, que não precisam de prescrição médica e contribuem para o alívio da região. Também é importante higienizar sempre as mãos quando for tocar nos olhos e evitar coçá-los.

Exercícios físicos

A combinação de exercícios físicos e tempo muito seco pode não ser uma boa opção e trazer consequências negativas para a saúde, como a desidratação. Por isso, é melhor evitar atividades físicas nos períodos mais secos do dia, como o fim da manhã e o início da tarde.

Cuidados com a saúde bucal

É muito importante buscar tratamento para alergias e infecções das vias aéreas para evitar as consequências negativas da respiração da boca. 
 
Outra atitude importante também é evitar o excesso de bebidas como o café e o vinho tinto, que podem causar manchas nos dentes, além de tomar cuidado com a sensibilidade causada pelo consumo de bebidas muito quentes.
 
Essas são algumas das principais recomendações para evitar as consequências negativas do tempo seco e o aparecimento de problemas de saúde bucal. Comente abaixo suas dúvidas e quais desses cuidados você já colocou em prática para o bem-estar de sua família.