Aparelho autoligado: o que significa e quando ele é uma boa opção para o paciente

3 minutos para ler

O campo da ortodontia está sempre apresentando novas soluções para melhorar os resultados sem deixar de levar em conta o conforto do paciente, e um bom exemplo é o uso dos aparelhos autoligados. Trata-se de um tratamento moderno e inovador para quem precisa utilizar aparelho fixo com a intenção de corrigir a posição dos dentes.

Neste post, vamos explicar melhor o que são aparelhos autoligados, como funcionam, as diferenças para os dispositivos convencionais e as principais vantagens. Acompanhe!

O que são aparelhos autoligados e como funcionam?

Os aparelhos autoligados são alternativas ortodônticas que dispensam as conhecidas borrachinhas coloridas dos dispositivos tradicionais, cuja função é prender o fio do aparelho ao bráquete, ou seja, a pequena peça aplicada em cada dente.

Os bráquetes de um aparelho autoligado são altamente tecnológicos. Cada qual é composto de uma pequena porta, que abre e fecha. Sendo assim, é possível passar o fio ortodôntico por dentro deles nos momentos em que a troca precisa ser realizada.

Como não necessita de borrachinhas, essa opção reduz de maneira significativa a fricção entre o fio e o bráquete. Assim, o fio pode atuar mais livremente, o que gera resultados mais ágeis e eficazes quando comparados com o uso do dispositivo convencional.

Além disso, forças mais leves podem ser aplicadas sobre os dentes para proporcionar mais conforto ao paciente que opta pelo aparelho autoligado. Por esses motivos, o modelo é considerado bastante vantajoso em relação ao que utiliza as borrachinhas.

Quais são as diferenças em relação ao aparelho convencional?

Quem usa aparelho ortodôntico convencional precisa ir ao dentista com mais regularidade, pois a borrachinha desses dispositivos perde a estabilidade em até 20 dias, sendo necessária a troca para que o fio fique bem preso. Isso não acontece com os autoligados, que também chamam menos atenção por terem bráquetes menores.

Outra questão importante é que o modelo autoligado é mais caro, mas o custo-benefício compensa porque o tempo de tratamento é 30% menor que o do aparelho convencional. Sem contar que não é necessário ir todo mês ao dentista para fazer a manutenção, e sim de três em três meses.

Quais são as vantagens do aparelho autoligado?

Alguns pontos positivos desse tipo de aparelho ortodôntico são:

  • menos dores: isso acontece porque não há borrachas para prender o fio ortodôntico, então a força aplicada sobre os dentes, os ossos e a gengiva também é menor;
  • aparência mais discreta: a discrição desse modelo se dá tanto pela falta das borrachinhas coloridas — que incomodam principalmente os adultos — como por ter bráquetes menores;
  • manutenção mais rápida: a troca do fio ortodôntico é mais simples, e as visitas ao dentista são mais espaçadas;
  • maior facilidade para higienizar os dentes: esses aparelhos acumulam menos sujeira em comparação com os convencionais, evitando o mau hálito e outras doenças bucais;
  • menor tempo de tratamento: uma vez que aumenta a estabilidade, esse dispositivo contribui com a correção dos dentes de forma mais rápida.

Viu por que os aparelhos autoligados são uma boa opção? Se você precisa desse tratamento para corrigir os seus dentes de maneira eficaz, procure um consultório odontológico de confiança em Goiânia, como o CROOL. Nossos especialistas estão preparados para avaliarem qual o aparelho recomendado para cada caso.

Precisa agendar consulta ou tratar os seus dentes? Entre em contato conosco agora mesmo!

Posts relacionados

Deixe um comentário