Mais do que um sorriso bonito, dentes bem cuidados também indicam boa saúde, afinal, são a porta de entrada de tudo o que consumimos. Quando não fazemos a limpeza bucal adequadamente, estamos sujeitos à ocorrência de problemas em forma de manchas, sangramentos e, em casos mais graves, perda da dentição. Entre os pesadelos dos dentistas, as cáries se tornaram ocorrência comum em consultas com queixas de dor e alteração da cor dos dentes. A boa notícia é que a prevenção desse problema é simples e pode se tornar um hábito em poucos passos. Saiba agora como surgem as cáries nos dentes e veja 4 dicas para evitá-las!

O surgimento das cáries nos dentes

A cárie é uma doença causada por uma série de motivos e pode atingir pessoas de qualquer idade. Hábitos alimentares ruins, higiene ineficiente, falta de flúor na água e hereditariedade são fatores que contribuem para o surgimento do problema. Nessas situações, o acúmulo de resíduos entre os dentes, gengivas e língua cria uma condição propícia para o ataque de bactérias que são encontradas naturalmente na cavidade oral. 

Ao se alimentarem dos resíduos contidos na boca, essas bactérias produzem uma fermentação que é ácida para os dentes, em um processo que fica conhecido como desmineralização. Como consequência, a proteção dos tecidos fica comprometida e sujeita ao ataque de cáries, que podem evoluir para quadros graves de infecção.

A identificação dos sintomas

Os sintomas iniciais das cáries são tão sutis que podem passar despercebidos por quem sofre com o problema, especialmente, porque as primeiras lesões atingem somente a parte externa e não causam a sensação de dor. Nessa hora, é possível visualizar pequenas manchas brancas ou amarronzadas sobre o esmalte do dente, que podem evoluir para pequenas erosões em direção ao centro.

O problema maior começa quando a cárie atinge a dentina, que é a parte interna do dente. A partir desse momento, a pessoa pode perceber um aumento da sensibilidade ou até da dor nos dentes, principalmente, após a ingestão de alimentos muito quentes ou muito frios. Outros sintomas que costumam acompanhar a cárie em estado avançado incluem mau hálito, presença de cavidades nos dentes e inchaço na gengiva ou rosto.

Em algumas pessoas a cárie pode ser assintomática, o que torna a visita ao dentista fundamental para garantir a boa saúde dos dentes. Quanto antes o problema for tratado, maiores as chances de recuperar a estrutura dentária e evitar procedimentos extremos.

As principais dicas para evitar o problema

1. Higienização adequada

A escovação diária após todas as refeições é um hábito valioso para evitar o surgimento das cáries, e sua prática deve envolver a língua, os dentes e gengivas. Antes do processo, deve-se usar o fio dental entre todos os dentes para eliminar os resíduos mais difíceis. Sempre que possível, o enxágue deverá ser feito com água fluoretada ou algum produto enxaguante sem álcool.

2. Alimentação balanceada

Uma dieta rica em carboidratos, açúcares e comidas pastosas contribui para o surgimento das cáries nos dentes. A degradação dos produtos açucarados produz um ácido que destrói o mineral dos dentes, enquanto que alimentos grudentos facilitam o acúmulo de bactérias na boca.

Sabendo disso, os dentistas indicam a adoção de uma alimentação balanceada mais natural e livre de produtos industrializados. Alguns doces como biscoitos, balas e refrigerantes devem ser consumidos de preferência após o almoço, pois nessa hora a produção da saliva é maior e auxilia na higienização.

3. Ingestão de água

Além de contribuir com a hidratação corporal, o hábito de beber bastante água auxilia na produção da saliva. A salivação é um processo natural que protege os dentes porque equilibra o PH da boca e previne a ação das bactérias causadoras de cáries.

4. Consulta regular ao dentista

A visita periódica ao dentista deve ser um hábito de todos que desejam manter uma boa saúde bucal. Quando não tratadas, as cáries podem evoluir para uma infecção na raiz, problema que demanda tratamento de canal, cirurgias ou até mesmo uma extração. Sendo assim, poder contar com ajuda profissional é fundamental para identificar os sintomas e a gravidade do problema, bem como receber o tratamento adequado.

Ficou com alguma dúvida? Já teve problemas com cáries nos dentes? Deixe seu comentário!