Você sabe como funciona o aparelho invisível? Tire suas dúvidas!

4 minutos para ler

Com tantas soluções inovadoras na odontologia, é comum muitas pessoas buscarem entender como funciona uma delas: o aparelho invisível. Considerada uma das técnicas mais utilizadas, ela reinventa os tratamentos ortodônticos mais comuns da atualidade.

Porém, antes de mais nada, é muito importante buscar entender como funciona essa modalidade, alinhando com seu profissional de confiança os resultados que podem gerar para você.

Dessa maneira, neste artigo, trouxemos algumas das principais dúvidas existentes sobre o assunto e quais são as respostas sobre elas. Com a leitura, você poderá entender melhor sobre o tema. Confira!

Como funciona o aparelho invisível?

Esse tipo de aparelho ortodôntico nada mais é do que uma lâmina de plástico moldada a partir de imagens 3D do escaneamento dental. Esse processo é feito com pressão constante sobre os dentes, visando deslocá-los para uma posição ideal.

A princípio, seu trabalho é o mesmo dos aparelhos ortodonticos fixos — os mais convencionais no mercado —, empurrando a estrutura bocal para o lugar correto. Ele é conhecido como aparelho invisível por ser feito de um material extremamente leve e sem nenhuma cor.

Quais casos podem ser tratados pelo aparelho invisível?

O uso é recomendado para qualquer pessoa, desde crianças até as mais velhas. Entretanto, para ter sucesso no tratamento, é necessário que o usuário fique o mais tempo possível, sendo retirado apenas para refeições.

Pessoas que têm pequenos problemas ortodônticos — como diastemas e rotação dos dentes — são recomendados investir nesse tipo de técnica. Por ser um material muito simples, em casos mais complexos, como apinhamento, mordida cruzada, podem não ter a mesma eficiência.

Quais as vantagens do aparelho invisível?

As vantagens ficam voltadas apenas para a questão estética? A resposta é não! Claro que esse primeiro ponto é muito importante, mas os benefícios vão além disso. Por exemplo, o usuário do aparelho invisível pode retirá-lo para refeições, o que gera mais conforto.

Ainda sobre seus benefícios, esse tipo de tratamento não causa as mesmas dores que o aparelho metálico. Além disso, outro importante resultado que o torna atrativo é a velocidade do tratamento, que pode chegar a, no máximo, 9 meses.

Como saber se o aparelho invisível funciona antes do escaneamento 3D?

Por meio de uma scanner intra-oral, o profissional de ortodontia realiza imagens fiéis à gengiva e ao posicionamento dos dentes. Com esse material em mãos, o material ortodôntico é desenvolvido por uma impressora 3D.

Com base no posicionamento atual dos dentes do paciente, projeta-se — em determinados estágios — o alinhamento ideal. Cada um deles corresponde a um alinhador transparente que deve ser usado pelo paciente, seguindo as orientações do plano de tratamento.

Como planejar o tratamento com aparelho invisível?

Inicialmente será feita uma avaliação com seu profissional, que consiste em toda documentação ortodôntica e o diagnóstico. Somente após esse processo, será possível entender ou não como funciona o aparelho invisível no caso do paciente.

Qual a frequência de manutenção?

Em média, o paciente deve retornar de 6 a 8 semanas durante todo o período do plano de tratamento. Nessa etapa, será avaliada o sucesso do aparelho. Caso não ocorra conforme esperado, será o momento para realizar todas as correções a tempo.

Isso acaba tornando uma vantagem ainda mais positiva em comparação ao tratamento convencional, que necessita manutenções mensais com o ortodontista.

Antes de tomar a decisão de investir nesse recurso, é preciso entender como funciona o aparelho invisível. Entre os pontos, o escaneamento 3D é uma prática importante e deve ser feita em um local de confiança, pois, a partir dele, será definido o uso da solução invisível.

E aí, o que achou do artigo? Se gostou, aproveite e compartilhe para que mais pessoas entendam como funciona e acabar com todas as dúvidas sobre o tratamento.

Posts relacionados

Deixe um comentário