Certamente, você já deve ter visto anúncios comerciais de pessoas exibindo sorrisos brancos por terem usado uma pasta de dente branqueadora. Também já deve ter se perguntado se o creme dental clareador funciona mesmo ou se tudo isso é apenas propaganda.

Por causa do desejo de ter dentes mais bonitos, é comum que muita gente acabe investindo nesse tipo de produto. Porém, é importante ter cuidado, porque nem sempre eles trazem os resultados desejados e alguns ainda podem causar complicações para a saúde bucal.

Neste post, explicaremos tudo que você precisa saber sobre cremes dentais clareadores a fim de esclarecer suas dúvidas e descobrir se eles funcionam de verdade. Continue lendo e entenda, também, a diferença entre os resultados obtidos por meio deles e o clareamento realizado por um dentista.

O que é um creme dental clareador?

O creme dental clareador é aquele que, além de realizar a limpeza e higienização dos dentes e da boca, atua sobre o esmalte dentário de forma estética. Sua promessa é eliminar manchas e alcançar um tom mais branco, deixando o sorriso mais bonito e com aspecto saudável.

Assim, com o uso contínuo, esse produto ajudaria a remover pigmentos que tenham se acumulado na superfície dos dentes. Com o objetivo de promover algum resultado, é necessário usar todos os dias, para que os seus componentes possam atuar sobre as manchas gradativamente.

Como o creme dental clareador funciona?

Existem diversos tipos e marcas de cremes clareadores no mercado, sendo que sua composição varia em função das substâncias que atuam no branqueamento dos dentes. A ação desses produtos é principalmente abrasiva, mas alguns também contêm peróxidos de baixa concentração e tripolifosfato de sódio, que são utilizados em clareamentos de consultório.

As principais substâncias abrasivas encontradas nesse tipo de produto são:

  • sílica hidratada;

  • silicato de zircônio;

  • pirofosfato de cálcio;

  • carbonato de cálcio.

Por causa da sua presença na formulação é que o creme dental clareador funciona como um polimento para os dentes. Isso significa que ele atua somente na superfície do esmalte, sem conseguir atingir as camadas mais profundas dele para promover um clareamento eficaz.

Logo, essa é a principal limitação desse produto. Como ele age somente nos pigmentos acumulados na parte externa, não consegue promover grandes alterações na coloração dos dentes. Por isso, quem tem dentes amarelados não consegue deixá-los brancos usando um creme dental clareador. Isso porque, nesse caso, não se trata de manchas, mas de alterações de cor no tecido mineral.

Quais são os efeitos colaterais do creme dental clareador?

Como foi possível perceber, o creme dental clareador até consegue possibilitar um clareamento nos dentes, mas saiba que nem sempre isso é algo positivo. Afinal, ao ministrar o uso desse produto sem orientação profissional, é possível adquirir sérios riscos para a saúde bucal. Confira alguns deles.

Sensibilidade dentária

Devido ao processo de abrasão, as camadas do esmalte dentário começam a ser removidas. Isso provoca a exposição da dentina, que é uma camada sensível do dente, em que pequenos canais possibilitam que algumas substâncias cheguem ao nervo, causando dor.

Dessa forma, o uso frequente do creme dental clareador promove uma sensibilidade dentária ainda maior, impedindo que o indivíduo consuma comidas geladas e quentes com a mesma naturalidade de antes.

Pigmentação indesejada

Além de causar a exposição da dentina e consequente sensibilidade, esse produto ainda é capaz de manchar os dentes. Como é porosa, a dentina fica mais suscetível ao desgaste. Dessa forma, pigmentos que existem em corantes de alimentos podem penetrar nesses poros e causar manchas.

Logo, bebidas como café, suco de uva, vinho tinto, chocolate quente e refrigerantes de cola se tornam grandes inimigos.

Complicação em caso de retração gengival

Como o próprio nome já diz, a retração gengival é caracterizada como um problema bucal em que a gengiva não está no local correto, porque fica retraída, expondo a raiz do dente.

Como o creme dental clareador já tem o risco de deixar o dente mais exposto, quem já sofre de retração gengival corre um risco ainda maior de complicar a situação, podendo provocar o enfraquecimento ou a perda dentária. Por isso, não é recomendado usar esse produto.

Todo mundo pode utilizar esse produto?

Por ser facilmente comprado pela internet ou farmácias em geral, qualquer pessoa pode obter o creme dental clareador. No entanto, isso não significa que todos podem utilizá-lo.

Além das pessoas com retração gengival, existem outros grupos de risco em relação a esse produto. As crianças fazem parte de um deles, pois têm a estrutura dos dentes mais frágil que os adultos.

Já no caso de pessoas mais velhas, é importante que tenham todos os dentes naturais, não sofram com hipersensibilidade e não apresentem desmineralização dentária devido ao consumo em excesso de açúcares fermentáveis.

O que os dentistas pensam sobre o creme dental clareador?

É consenso no ramo da odontologia que o creme dental clareador não apresenta a eficácia desejada pelos pacientes. Afinal, ele só funciona em manchas superficiais.

Em geral, esse produto é recomendado para prevenção ou manutenção do clareamento feito no consultório odontológico, mas não como um substituto desse procedimento.

De acordo com a Associação Brasileira de Defesa ao Consumidor (PROTESTE), por meio da pesquisa realizada sobre as marcas de creme dental clareador, a maioria dos produtos não apresentou um bom resultado. Aliás, todas foram constatadas como mais abrasivas que pastas de dente comuns.

Sendo assim, não é nada indicado que as pessoas utilizem esse produto por conta própria sem antes consultar um especialista. Isso porque ele consegue analisar as características do paciente e observar qual procedimento é o mais indicado para o caso.

Qual é a diferença desse produto para o clareamento?

Como dito, o creme dental clareador funciona como uma lixa que remove pigmentos que estão acumulados sobre o esmalte. Ele é diferente do procedimento realizado em consultório porque, no caso do clareamento profissional, é possível atingir as camadas internas dos dentes.

Outra diferença muito grande entre os dois métodos é que o creme branqueador, por ser abrasivo, promove um desgaste gradativo do esmalte dentário. Isso porque, ao possibilitar esse polimento, ele também acaba danificando o tecido mineral, causando o seu desgaste.

Já no clareamento, isso não acontece, porque são reações químicas que destroem as moléculas de pigmentos e deixam os dentes brancos. Não ocorre, então, um desgaste da sua estrutura, embora possa aumentar um pouco a sensibilidade dental. Porém, os dentistas utilizam substâncias que protegem os dentes durante o procedimento justamente para evitar que a sensibilidade se manifeste.

No caso do creme dental clareador não existe essa proteção e, como o esmalte fica cada vez mais fino, a sensibilidade vai aparecer em algum momento, que varia dependendo do grau de abrasividade.

Como o clareamento profissional consegue alcançar as camadas internas do dente, ele se mostra um método muito mais eficaz do que o uso do creme dental branqueador. Além disso, também é uma técnica segura, já que tem o acompanhamento do especialista e são adotadas todas as medidas necessárias para evitar complicações. Além de sua eficácia, esse tratamento também oferece outras vantagens.

Resultados mais rápidos

Além de a ação do creme dental clareador se limitar à parte externa do dente, ele também apresenta resultados mais demorados. O polimento acontece aos poucos, então, é necessário um longo período de uso para que todas as manchas sejam eliminadas.

Já no clareamento profissional realizado em consultório, cerca de 3 sessões são suficientes para alcançar os resultados desejados. Quando feito em casa, com acompanhamento, por meio do uso de moldeira, esse tempo aumenta um pouco mais, mas ainda é bem menor do que com o uso de cremes.

Mais segurança

tecnologia empregada no procedimento de clareamento dental profissional oferece uma grande segurança para o paciente. Todos os produtos são desenvolvidos com o intuito de proteger a saúde bucal e a estrutura dentária.

Além desse cuidado, o acompanhamento do especialista é essencial para que o tratamento seja realizado de forma adequada. Os cuidados em casa são fundamentais para que os resultados sejam satisfatórios e não haja prejuízos para os dentes ou tecidos da boca. Por isso, as suas recomendações ao paciente são fundamentais.

Tratamento personalizado

Cada pessoa apresenta necessidades diferentes para realizar tratamentos odontológicos e no caso do clareamento isso não é diferente. Para alcançar os resultados desejados, é preciso que o procedimento seja personalizado, a fim de respeitar o desejo e as características de cada pessoa.

Existem diferentes tipos de clareamento e também substâncias variadas para alcançar um tom mais branco. O profissional, com base nas particularidades de cada caso, faz a indicação da melhor técnica para branquear os dentes.

É preciso pensar também nos resultados que serão obtidos para que o sorriso fique natural depois de clareado. Tudo isso somente pode ser alcançado por meio da personalização que se tem com o clareamento profissional.

Assim, o creme dental clareador funciona somente para eliminar algumas manchas superficiais dos dentes. Mas é preciso ter cuidado com eles, já que causam desgaste do esmalte. Por isso, para quem deseja ter um sorriso mais branco, o ideal é procurar o suporte de um bom dentista e fazer um clareamento profissional de acordo com as suas necessidades.

Como já alertamos, existe um grave risco de sofrer a perda de esmalte com o uso de substâncias abrasivas. Se você deseja saber mais sobre esse assunto, leia o artigo que preparamos a respeito!