O dente de leite não caiu, e agora? Saiba o que fazer!

4 minutos para ler

Quando a criança atinge os 5 anos de idade os pais começam a esperar as janelinhas aparecerem. Mas ao perceberem que o dente de leite não caiu, ficam preocupados com a saúde bucal de seu filho.

O que fazer quando isso acontece? Continue lendo este post porque vamos explicar qual é a decisão correta a ser tomada e mostrar o que pode impedir o dentinho de se soltar naturalmente!

Sobre os dentes de leite

As crianças desenvolvem 20 dentes de leite (decíduos), que começam a crescer por volta dos seis meses de idade e são substituídos pelos dentes permanentes a partir dos 5 ou 7 anos. Por volta dos 12 ou 13 anos, é esperado que todos os dentes de leite já tenham caído.

Esses dentes são muito importantes para o desenvolvimento infantil. Afinal, na infância, a boca ainda não tem espaço suficiente para que os 32 permanentes cresçam, então, primeiro vêm os de leite.

Sua função é estimular o desenvolvimento dos ossos maxilares e da musculatura facial, por meio da mastigação. Eles também ajudam a criança a deglutir, respirar e articular os sons da fala.

Enquanto esse “treino” acontece, os dentes permanentes estão sendo formados. Assim que o processo termina, eles absorvem a raiz do dente de leite ao mesmo tempo em que o empurram para ocupar seu lugar. Os decíduos perdem sua sustentação, ficam moles e, por fim, acabam caindo de forma natural.

Porém, pode acontecer de os pais ou o dentista notarem que o dente de leite não caiu, e isso ocorre em função de diversos fatores, como você verá a seguir.

Possíveis razões para eles não caírem

O ideal é que todos os dentes de leite caiam naturalmente, estimulados pelo crescimento dos permanentes e pela mastigação. Mas há fatores que interferem nisso, sendo alguns deles:

Falta de espaço na boca

Se a criança ainda não tiver espaço em sua boca para que o dente permanente cresça, ele continuará incluso e o decíduo não cairá.

Gengiva muito fibrosa

O tecido gengival fibroso pode segurar o dente de leite ou impedir que o permanente cresça, interferindo na troca natural.

Carência de estímulo mastigatório

A mastigação tem papel fundamental para fazer os decíduos caírem. Portanto, se a criança receber apenas alimentos moles, esse estímulo não acontecerá.

Inexistência do dente permanente

Também há casos em que a criança não tem o permanente para substituir o dente de leite, então, sua raiz se mantém intacta e ele não se solta.

Problemas emocionais

As fases de transição podem gerar insegurança. Tais mudanças afetam o estado emocional da criança, refletindo no organismo e impedindo a troca.

O que fazer se o dente de leite não cair

Um dente de leite que demora para cair não precisa ser motivo de preocupação. Não é um problema grave, mas precisa de acompanhamento porque o dente permanente pode se perder pelo caminho e crescer no lugar errado.

Somente é recomendado que os pais “ajudem” o dente a se soltar caso ele já esteja bem molinho. Do contrário, devem esperar que a troca aconteça de forma natural, porque ela pode atrasar um pouco sem causar transtornos para a saúde bucal.

Ainda assim, é preciso consultar um dentista para obter conselhos e garantir uma abordagem segura para a criança. Quando o atraso é expressivo ou os dentes permanentes começam a nascer sem o de leite cair, é preciso investigar o caso.

Por isso, acompanhe o desenvolvimento da arcada dentária de seu filho. Se perceber que o dente de leite não caiu, monitore com mais atenção e consulte um dentista. Ele fará os devidos exames, explicará a postura ideal e acompanhará o pequeno para assessorar a troca, garantindo sua saúde bucal e a tranquilidade dos pais.

Continue aprendendo a cuidar da sua saúde bucal e de sua família. É só curtir nossa página no Facebook e seguir nosso perfil no Instagram e no Twitter. Também se inscreva em nosso canal no YouTube para ter acesso a conteúdos interessantes como este!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Posts relacionados

2 thoughts on “O dente de leite não caiu, e agora? Saiba o que fazer!

Deixe um comentário