Os dentes são estruturas altamente resistentes, mas nem por isso estão isentos de danos. Um problema comum, mas que pode ser difícil de identificar, é justamente o dente trincado, situação que pode surgir mesmo em pessoas que não sofreram acidentes ou levaram alguma pancada na boca.

Como a situação pode ou não causar dor nem ser visível, muitos pacientes demoram para procurar o dentista e fazer o tratamento. No entanto, essas rachaduras podem comprometer a saúde bucal e até a estrutura dental — levando à perda dentária — caso não sejam tratadas.

Quer entender melhor as causas e tratamentos para os dentes trincados, bem como os perigos que esse problema pode causar para a saúde bucal? Confira nosso post!

Quais são as causas para o dente trincado?

São vários fatores que podem ocasionar a trinca em um dente, como:

  • hábito de morder objetos mais duros, como lápis ou tampas de canetas;
  • morder gelo ou consumir alimentos mais duros, como torresmo ou amendoim;
  • mania de roer unhas;
  • casos de bruxismo — apertamento ou ranger excessivo dos dentes que pode acometer adultos e crianças, principalmente na hora de dormir. O problema, na maioria das vezes, é decorrente de situações de estresse;
  • problemas de oclusão — ter a mordida desalinhada pode fazer pressão sobre alguns pontos da arcada dentária no momento da mastigação;
  • dentes com grandes restaurações ou com tratamento de canal, que ficaram com a estrutura mais frágil;
  • acidentes ou grandes impactos.

As rachaduras nos dentes podem não ser notadas principalmente porque não surgem, na maioria dos casos, em decorrência de um grande evento. Em muitos pacientes, elas aparecem, na verdade, em resposta a algum problema bucal — como bruxismo ou má oclusão — ou até mesmo a uma mania, como roer unhas ou morder tampas de caneta.

Por conta disso, como em muitos casos não são vistas a olho nu, as trincas podem passar despercebidas. As pessoas acabam procurando o dentista ao sentir uma dor aguda e localizada no dente trincado, porque acreditam ser uma cárie.

A trinca pode ainda causar sensibilidade — incômodo ao consumir alimentos quentes ou frios, o que também leva os pacientes ao consultório.

Quais são os perigos desse quadro para a saúde bucal?

As trincas podem acometer o esmalte (camada mais externa do dente) ou ainda a dentina e polpa (estruturas mais internas), por isso é uma situação que precisa de tratamento, inclusive se acometer os dentes decíduos (de leite) em crianças.

As rachaduras — além de ser um dano à estrutura do dente e causar prejuízos estéticos — podem deixar a superfície do dente irregular e machucar as gengivas, levando a uma inflamação no tecido.

O problema pode gerar ainda um processo infeccioso no dente, provocado pela contaminação bacteriana no espaço aberto pela fissura. O perigo é quando esse desgaste avança e chega à raiz do dente, sendo necessário o tratamento de canal radicular ou, dependendo do dano, a extração do elemento dental.

Como prevenir o problema?

A primeira recomendação é visitar o dentista com regularidade, pelo menos duas vezes ao ano, porque o dente trincado pode ser um problema silencioso e assintomático. Dessa maneira, o acompanhamento profissional conseguirá identificar a fissura ainda no início, evitando danos maiores.

O check-up odontológico é importante também para o diagnóstico de bruxismo e indicação do melhor tratamento, como o uso de placas intraorais na hora do sono para proteger os dentes do atrito.

Nessa situação, dependendo da causa do problema, o dentista pode recomendar ainda que o paciente procure a psicoterapia para reduzir o estresse, motivo responsável pelos impactos na dentição.

Problemas de mordida, que também podem deixar o dente trincado, podem ser tratados com o aparelho ortodôntico, que vai alinhar as arcadas e os dentes. O tratamento — além de melhorar a saúde bucal — tem como resultado um sorriso bonito, o que traz ganhos inclusive para a autoestima do paciente.

Além das opções de tratamento odontológico, é importante que o indivíduo se policie e evite roer unhas ou morder objetos, manias que podem provocar as trincas.

Quais são os tratamentos para o dente trincado?

A indicação do tratamento vai depender da extensão da trinca e do dano causado ao dente. Por isso, é importante a avaliação do dentista com o exame clínico e realização de radiografia.

Se a fissura for superficial e não causar dor ou nenhum outro incômodo, nem mesmo estético, o ideal é apenas fazer o acompanhamento com o especialista para evitar que ela aumente.

Casos leves

Em caso de uma trinca leve — principalmente se acometer dentes frontais — a indicação é o uso de um adesivo dental, feito de resina da cor do dente, um tratamento simples e rápido para selar ou preencher a fissura.

Casos mais severos

Em situações mais graves de dente trincado, será preciso fazer um procedimento de reabilitação dental, que pode ser:

  • restauração — visa recuperar a forma e função do dente utilizando preenchimento de resina composta ou porcelana;
  • colocação de coroa — peça que funciona como uma cobertura para o dente, geralmente feita de porcelana;
  • tratamento de canal radicular — quando a trinca atinge a polpa dentária.

Se a trinca se estender e atingir abaixo da linha da gengiva, será necessário fazer a extração dentária. Nesse caso, a recomendação é a colocação de um implante dentário o quanto antes para evitar perda óssea na região afetada.

O dispositivo — formado por um pino de titânio e coroa — tem o mesmo aspecto, função e resistência de um dente natural. Traz, portanto, ganhos estéticos e de qualidade de vida, visto que o paciente pode sorrir, mastigar e falar normalmente.

Muitas pessoas não percebem que estão com o dente trincado e, desse modo, um problema que poderia ser simples pode se transformar em algo mais grave, atingindo de forma severa a estrutura dental. Dessa maneira, é essencial marcar na agenda o check-up odontológico e comparecer às consultas para garantir um sorriso bonito e saudável!

Quer ficar com a saúde bucal em dia e conhecer as opções de tratamento odontológico, inclusive estéticos? Confira 7 dicas de como escolher o dentista ideal para você!