Infiltração no dente: por que ocorre e como evitar?

6 minutos para ler

A saúde bucal pode sofrer com algumas alterações, como cáries ou fraturas, que necessitam de tratamento. Nesses casos, é comum realizar a restauração, mas, nem sempre, esse procedimento funciona da maneira ideal, fazendo surgir a infiltração no dente.

Já ouviu falar desse problema? Basicamente, ele surge devido à separação do dente em relação ao material restaurador, abrindo espaço para a entrada de bactérias, fluidos e pigmentos. Se não for devidamente tratado, é possível, inclusive, ocorrer a perda dentária.

Neste artigo, explicamos o que é a restauração, como ela é feita, por que a infiltração pode ocorrer após esse procedimento e como evitá-la. Acompanhe a leitura!

O que é a restauração dentária?

Utilizada em casos de doenças bucais em geral, cáries, erosão, fraturas e quebras, a restauração dentária tem como objetivo recompor o dente. Esse procedimento também é comumente chamado de obturação.

No caso das cáries, por exemplo, o dentista faz a limpeza do dente, removendo a parte danificada, e insere um material específico por cima, normalmente resina, restaurando a estrutura dentária. Com isso, o paciente consegue recuperar a função do dente.

No entanto, após a operação, é possível que surja a infiltração no dente, principalmente por causa do desgaste na coroa, um dispositivo fixo referente à parte superior do dente.

O que é a infiltração no dente e quais são os seus riscos?

A infiltração se caracteriza como uma separação entre o dente e a coroa. Isso acontece porque as bordas do material restaurador, como porcelana ou resina, sofrem perda de selamento, facilitando a entrada de componentes que são capazes de iniciar um processo de formação de cárie no interior do dente.

Esse desgaste pode acontecer por motivos físicos, químicos ou biológicos. Confira algumas das principais causas:

  • higienização incorreta;
  • ausência de fio dental;
  • ingestão excessiva de alimentos ácidos;
  • estresse mecânico (paciente que range os dentes ou não tem mordida correta).

Todos esses fatores podem gerar a abertura de um espaço entre o dente e o material restaurador, cuja possibilidade de infiltração de saliva, bactérias e alimentos como um todo pode provocar danos à estrutura dentária.

Se esse problema surgir de forma branda, causa sensibilidade nos dentes, presença de bactérias não muito nocivas na borda da restauração e pigmentação por corante, visto que o líquido consegue atravessar o dente. Já na fase agressiva, a infiltração pode iniciar o processo carioso.

Nesse sentido, é possível surgir uma cárie na parte inferior da raiz ou, até mesmo, aparecer uma lesão sob a restauração, chamada de cárie secundária. No último caso, pode ocorrer a progressão da lesão de modo bem rápido, contaminando profundamente a estrutura dentária.

Dessa forma, caso a cárie atinja a polpa, revela-se necessário fazer a endodontia (tratamento de canal), um procedimento que remove o conteúdo infectado, realiza a limpeza do canal e coloca um cimento odontológico no local. Em seguida, é feita a inserção da coroa.

Vale destacar que, se a infiltração no dente não for detectada de modo rápido, os fluidos que contêm bactérias continuam passando por esses espaços, provocando manchas ou cáries e podendo progredir ao ponto de causar a perda dentária ou necessidade de extração do dente.

Desse modo, o diagnóstico precoce faz total diferença no tratamento. Isso porque as fendas podem ser extensas e profundas, mas às vezes não é possível percebê-las. Logo, ao menor sinal de problema, é necessário recorrer a um profissional.

É importante alertar que os pacientes que já fizeram tratamento no canal e estão com infiltração correm um risco ainda maior, pois, geralmente, eles não sentem dor ou qualquer sintoma do problema. Assim, a cárie consegue evoluir chegando a afetar toda a estrutura dentária.

Como funciona o tratamento?

Caso a infiltração seja constatada pelo dentista, é iniciado o processo de tratamento. Para isso, primeiro deve ser avaliada a profundidade e a localização do problema, lembrando que cada caso demanda materiais e técnicas distintas.

Se for identificada no início, um simples reparo na restauração é suficiente, realizando a remoção da área infiltrada. Se tiver tomado proporções maiores, é comum que seja feita a troca de todo o material.

Para não precisar passar por um procedimento mais agressivo, é necessário prestar atenção em cada sinal que o seu corpo emitir, como sensibilidade ao ingerir alimentos quentes ou frios e também presença de mau hálito, que é uma característica da infiltração no dente em estágio mais avançado.

Como evitar a infiltração no dente?

Como você pôde perceber, a infiltração no dente é um problema sério e precisa ser evitado. Afinal, ele é capaz de comprometer a estrutura dentária e afetar a qualidade da sua saúde bucal.

Nesse sentido, existem algumas medidas que podem ser adotadas como hábitos para evitar a presença de um dente infiltrado após a realização da restauração. Veja a seguir quais são:

  • alimentação: você não precisa abrir mão dos alimentos ácidos, mas é importante não exagerar na dose para não correr o risco de desgastar a coroa;
  • higienização: é necessário escovar corretamente os dentes, sempre após as refeições, e utilizar o fio dental para alcançar áreas onde a escova não consegue;
  • consulta: todas as pessoas devem realizar consultas semestrais com o dentista, sendo ainda mais necessário para quem tem restauração, pois o profissional será capaz de observar possíveis alterações e necessidades de substituição da coroa.

Além disso, saiba que o processo de evitar a infiltração começa no consultório odontológico, com o auxílio de um profissional capacitado. Isso porque o dentista precisa executar corretamente o procedimento de restauração, munido de sistema adesivo adequado e aplicação das técnicas corretas, promovendo o acabamento e polimento ideal.

Desse modo, se você escolher um profissional que não tenha o domínio da infiltração no dente, os riscos de contrair o problema são bem maiores. Portanto, conte com a Crool para realizar procedimentos odontológicos altamente qualificados e de diferentes complexidades, permitindo que a sua saúde bucal seja bem cuidada.

Que tal marcar uma avaliação com a nossa equipe e descobrir como anda a qualidade da região interna da sua boca? Para isso, entre em contato conosco!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário