Já ouviu falar na fluorose dentária? Entenda agora seus efeitos

4 minutos para ler

Sabia que grande parte das manchas que surgem nos dentes são causadas pela fluorose dentária? Esse é um problema bastante comum, que afeta principalmente as crianças, sendo causado pelo excesso de flúor.

Essas manchas podem ter diferentes colorações, desde esbranquiçadas a amarronzadas, de acordo com a intensidade. Por ser uma patologia que afeta a área estética e a saúde dos dentes, é importante saber o que a causa e como evitá-la.

Para isso, continue lendo este artigo! Vamos abordar as principais informações sobre esse assunto.

O que é a fluorose dentária e por que ela surge?

Devido ao uso excessivo de flúor na infância, período no qual ocorre a formação dos dentes, podem surgir manchas e linhas provocadas pela fluorose dentária. Caso esse problema atinja apenas os dentes de leite, isso não significa que os permanentes serão afetados.

No entanto, isso também não indica que eles estarão imunes a essa patologia. Afinal, basta exagerar na exposição dos dentes ao flúor que essas consequências podem aparecer.

Isso pode acontecer, por exemplo, devido ao consumo de água com muito flúor, determinados alimentos e produtos industrializados, ingestão prolongada de medicamentos com flúor e uso de pastas de dentes excessivamente fluoretadas.

Ainda que os primeiros sinais da fluorose dentária sejam principalmente as manchas brancas e, caso estejam em um nível mais avançado, as marrons, ela ainda pode afetar a estrutura dentária, causando irregularidades e perdas relacionadas a ela. 

Afinal, em estágio severo, a fluorose dentária torna o dente mais poroso e, consequentemente, mais fácil de ser desgastado, provocando também sensibilidade e dor nos dentes.

Como evitar a fluorose dentária em crianças?

Ao adquirir as manchas, elas não vão desaparecer naturalmente. Por isso, em crianças, o odontopediatra realiza uma microabrasão para desgastar levemente o esmalte, a fim de chegar a uma camada com a coloração natural.

No entanto, caso as manchas estejam em níveis bem avançados, a única saída será o clareamento dentário. Dessa forma, é fundamental cuidar dos dentes dos seus filhos para que eles não precisem passar por esse tipo de procedimento tão cedo.

Para evitar que eles tenham contato em excesso com flúor, você pode adotar algumas medidas de cuidado. Confira!

Supervisione a escovação

Quando as crianças fizerem a higienização bucal, supervisione o processo para verificar se elas enxaguaram corretamente e liberaram todo o líquido da boca, pois, com isso, o flúor da pasta de dente terá sido eliminado. 

Atente-se ao flúor

Para acompanhar o uso do flúor pelos filhos, é importante tomar uma série de medidas como precaução. Uma delas é descobrir se a água que faz o abastecimento da sua cidade é fluoretada. Além disso, caso as crianças usem vitaminas ou fórmulas, veja se os produtos contêm flúor.

Leve a criança ao dentista regularmente

Para proteger a dentição dos seus filhos logo na infância, é necessário fazer o acompanhamento frequente com um odontopediatra. Afinal, ninguém é mais indicado que um profissional qualificado para orientar os pais em relação ao cuidado dental.

Dessa forma, a criança também aprende desde cedo a importância de cuidar bem da saúde dos dentes, evitando problemas como a fluorose dentária.

E você, tem o costume de levar o seu filho ao dentista? Conte para nós nos comentários como isso tem ajudado a saúde bucal do seu pequeno!

Posts relacionados

Deixe um comentário