A prótese dentária é uma possibilidade de reconstruir ou substituir dentes perdidos ou com danos, devolvendo estética bucal e qualidade de mastigação ao paciente. É possível escolher entre prótese dentária fixa ou móvel, mas isso dependerá de vários fatores — e seu dentista pode auxiliar na decisão. 

Embora as duas possibilidades proporcionem bons resultados, cada tipo de tratamento tem suas particularidades, bem como prós e contras. Por isso, resolvemos separar as principais características de cada tipo abaixo, a fim de auxiliar você na escolha. Veja! 

Em quais casos a colocação de prótese é indicada? 

As técnicas de colocação de próteses são antigas, mas as opções se ampliaram com o passar dos anos e o desenvolvimento tecnológico, deixando os procedimentos mais simples e rápidos. Até o ano de 1850, as próteses eram criadas de forma primitiva, sendo esculpidas em madeiras.

O progresso trouxe modificações tanto ao uso dos materiais quanto à evolução dos instrumentos. Além de ser algo desagradável esteticamente, a perda de dentes prejudica a mastigação, fala, respiração e até autoestima do paciente. Sem contar que, a longo prazo, a ausência de alguns dentes pode provocar a movimentação dos demais e a reabsorção óssea. 

Mesmo que a saúde bucal dos brasileiros tenha melhorado nos últimos anos, uma pesquisa realizada em 2015 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) demonstrou que 11% da população não possui nenhum dente. Isso ocorre pela falta de higienização ao longo da vida e ausência de controle periódico com um profissional.

Assim, a falta de cuidado e manutenção pode acabar ocasionando a perda de um ou mais dentes — e as próteses surgem como soluções. Portanto, a colocação de prótese é uma possibilidade de recuperar o espaço ocasionado pela perda ou quebra de um dente. 

Quais são os prós e contras de cada tipo de prótese? 

Ainda que sejam processos comuns, a colocação de prótese gera algumas dúvidas, pois os pacientes não sabem ao certo quais são as vantagens e desvantagens de cada opção. Por isso, elencamos os prós e contras de cada tipo. Confira! 

Prótese dentária fixa 

A prótese fixa é comumente chamada de ponte ou coroa pelos pacientes e pode ser parcial ou unitária. Ela é indicada quando existe a perda do dente por motivo de acidente ou quebra e até mesmo inutilização devido a cáries profundas.

Esse modelo é indicado tanto para um único dente quanto para diversos. Mas, diferentemente do que muitos acreditam, a prótese fixa não é um implante. O implante realiza a reabilitação dentária por meio de fixação no osso da mandíbula, enquanto a prótese faz os dentes adjacentes de base para a fixação. Seus prós são:

  • impedimento da movimentação dentária;
  • benefícios estéticos;
  • melhora da mastigação;
  • conforto e segurança.

Já os contras envolvem:

  • custo mais elevado;
  • necessidade de desgaste dos dentes vizinhos para a adesão;
  • não integração do dente substituto ao osso;
  • impossibilidade de usar o fio dental entre os dentes colocados;
  • dificuldade em realizar a higienização oral.

Portanto, a grande vantagem dessa opção é a segurança oferecida ao paciente: ele pode levar uma rotina normal, sem se preocupar com riscos de que a prótese se desencaixe ou movimente ao falar e comer. Além disso, a durabilidade de uma prótese fixa é alta, mas a pessoa precisa realizar uma boa higiene bucal e visitar o dentista regularmente para que ele avalie seu controle. 

Prótese móvel 

A prótese móvel total, também conhecida como dentadura, deve ser utilizada nos casos em que o paciente perdeu a maioria ou todos os dentes. Há também as próteses móveis parciais, conhecidas por roach. Como a opção fixa necessita de dentes adjacentes, quando há a perda de muitos dentes, a solução indicada é a prótese móvel. 

Assim, é confeccionada uma estrutura móvel personalizada e os dentes são substituídos por outros de acrílico, buscando manter o formato, a cor e o tamanho das estruturas naturais do paciente. Os prós dessa opção são: 

  • custo pode ser mais baixo;
  • maior preservação da estrutura dentária;
  • fácil instalação;
  • procedimento mais rápido.

Como contras, temos:

  • baixa segurança na mastigação;
  • necessidade de maiores cuidados na higiene;
  • geração de feridas na gengiva (se for mal colocada).

Podemos concluir que a prótese móvel oferece uma instalação facilitada, um valor menor (se comparado ao da prótese fixa) e a possibilidade de maior preservação da estrutura dentária. 

Quais cuidados são necessários com as próteses? 

Independentemente da escolha realizada, o paciente deve se preocupar com a alimentação e os cuidados de manutenção. Afinal, sejam elas fixas, sejam móveis, as próteses são substituições dos dentes naturais.

Por exemplo: substâncias pegajosas devem ser evitadas no caso das opções removíveis, bem como alimentos muito duros. As próteses fixas também podem se quebrar ou soltar, dependendo da alimentação da pessoa.

Para a higienização, no caso da prótese removível, os dentes remanescentes devem ser escovados e o fio dental precisa ser utilizado, sendo que a prótese também deve ser escovada com creme dental. As pontes fixas podem ser limpas com escovas interdentais e você deve utilizar um passa fio para melhorar o uso do fio dental. 

Essa higienização é importante, pois a má limpeza das peças pode ocasionar a proliferação de bactérias que causam mau hálito e, em casos mais graves, até infecções. 

Como fazer a escolha mais adequada? 

Além de avaliar todos os pontos citados neste post, é importante que o paciente procure um dentista especializado para conversar sobre as opções disponíveis. O profissional vai analisar o histórico clínico e médico do paciente, observando requisitos mecânicos, estéticos e biológicos específicos.

Ou seja: mesmo que dois pacientes apresentem o mesmo problema, a indicação de prótese pode variar conforme o histórico médico da pessoa. Portanto, podemos concluir que as principais diferenças entre as opções são a mobilidade ou não das próteses e o valor de cada uma delas.

Contudo, somente um dentista especializado tem condições de fazer uma avaliação da boca, pedir radiografias e verificar a saúde dos dentes, mucosas ou ossos para finalmente dar a palavra final sobre a melhor opção indicada.

Você está em busca dessa avaliação? Tem mais alguma dúvida sobre a colocação de próteses? Então, entre em contato com o CROOL para conhecer profissionais especializados que vão auxiliá-lo e indicar a prótese dentária fixa ou móvel segundo suas necessidades.