4 dicas de como se adaptar às próteses removíveis

3 minutos para ler

As próteses removíveis ainda são uma boa solução para quem perdeu todos os dentes, sejam eles superiores, inferiores ou ambos. No entanto, apesar de ser uma alternativa mais barata e rápida, ela pode causar alguns desconfortos durante o processo de adaptação.

Mas não é preciso se preocupar. Adotando alguns hábitos e seguindo rigorosamente as recomendações do dentista, é possível passar pelos primeiros dias de maneira mais tranquila. Quer algumas dicas para facilitar o processo? Então confira a seguir.

1. Durma sem a dentadura

As gengivas e mucosas precisam se adaptar até que ganhem resistência e força para suportar a pressão da prótese durante o dia todo. Sendo assim, a melhor forma de garantir gengivas saudáveis é tirar um tempo para que elas possam descansar.

O ideal é começar utilizando a dentadura apenas por 6 horas diárias e ir aumentando uma hora por dia até chegar ao tempo de 14 ou 16 horas diárias. Ou seja, mesmo depois de adaptada, é importante que você deixe a gengiva descansar durante a noite. O ideal é sempre retirar a prótese na hora de dormir e colocá-la em um recipiente com água.

2. Inicie a adaptação com alimentos pastosos

Durante a adaptação é importante seguir algumas restrições alimentares para não exercer ainda mais pressão nos tecidos. O recomendado é que, nos primeiros dias, o paciente introduza apenas alimentos pastosos e macios como sopas, purês e massas.  

Após cinco ou seis dias, você já pode inserir pedaços pequenos e firmes de carnes ou legumes na dieta e ir progredindo conforme o passar dos dias. Durante o primeiro mês, é normal que o paciente precise seguir uma dieta mais restritiva, por isso, converse com seu médico sobre a necessidade de suplementar algumas vitaminas.

3. Ajuste a mordida

Um dos principais pontos que dificultam a adaptação da prótese é quando ela não está bem ajustada na mordida. Isso pode acontecer tanto entre duas próteses quanto entre a prótese e os dentes naturais.

Quando o encaixe não ocorre da forma correta, as gengivas e mucosas acabam sendo ainda mais agredidas, o que pode provocar aftas e feridas. O ideal, portanto, é realizar o ajuste oclusal da dentadura com o dentista ou com o laboratório protético. 

4. Vá ao dentista regularmente

As visitas ao dentista devem ocorrer com uma frequência regular, principalmente durante a etapa de adaptação. Nessas consultas, é importante que o paciente relate ao profissional todas as dificuldades e desconfortos para que, juntos, eles consigam deixar o processo mais tranquilo.

Após o período inicial, as consultas podem ficar mais espaçadas, acontecendo a cada seis meses ou um ano. Além disso, é importante ter em mente que as próteses não são eternas e devem ser trocadas, pelo menos, a cada cinco anos.

As próteses removíveis são de grande ajuda para quem perdeu todos os dentes e deseja fazer a substituição. No entanto, o período de adaptação pode ser um pouco desconfortável. A dica para passar por ele de forma mais leve é seguir todas as recomendações passadas pelo profissional no consultório.

Gostou das dicas? Então compartilhe este post nas redes sociais e ajude mais pessoas no processo de adaptação das próteses.

Posts relacionados

Um comentário em “4 dicas de como se adaptar às próteses removíveis

Deixe um comentário