A saúde bucal infantil é um tema que gera muitas dúvidas nos pais, sejam aqueles de primeira viagem ou não. Afinal, ela é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos, não é mesmo? Mantê-la sempre em dia é a garantia de dentes mais saudáveis para a vida toda.

Entre mitos e verdades, devemos nos orientar quanto aos cuidados com a higiene bucal e os maus hábitos que afetam a criança. Por isso, é imprescindível buscar informações confiáveis para oferecer o melhor para o seu filho.

Pensando nisso, este post tem a intenção de esclarecer as maiores questões sobre a saúde bucal infantil. Quer saber mais? Então continue a leitura e confira!

É normal a criança sentir dor quando os dentes nascem?

É verdade. O rompimento dos dentes causa dor e desconforto (como coceira na gengiva) aos pequeninos. Por isso, eles ficam irritados, incomodados e, até mesmo, chorosos. Embora seja algo natural da fase, existem métodos que ajudam a amenizar os sintomas e dar mais tranquilidade para os bebês.

Hoje em dia, é possível encontrar mordedores próprios que podem ir ao refrigerador para serem oferecidos gelados para os baixinhos. Como o frio tem ação anti-inflamatória, esse tipo de recurso traz alívio nessas horas e os deixam mais calmos. Além disso, gaze molhada com chá de camomila gelado também é uma alternativa muito interessante e eficiente.

Chupeta e mamadeira entortam mesmo os dentes?

Depende. A chupeta serve como um calmante para o bebê, já que a sucção traz conforto para ele. O seu uso, assim como o da mamadeira, até os 18 meses de idade não traz prejuízos, pois não há tempo hábil para que as transformações ósseas aconteçam.

Porém, é recomendado que se retire esse hábito dos pequenos até no máximo 24 meses. Isso porque, depois disso, esses objetos podem afetar a dentição da criança, entortando os dentes e modificando o formato do palato.

Uma dica para não agravar o problema é não amarrar nenhum pano ou outro objeto que faça peso na chupeta. Essa prática faz com que haja uma força inadequada nos dentes.

E chupar o dedo também pode trazer problemas?

Verdade. Assim como a mamadeira e a chupeta, chupar o dedo também é um hábito muito prejudicial aos dentes e às estruturas da boca. O dedo empurra o céu da boca, e isso faz com que ele fique mais profundo. Isso deixa a arcada dentária mais estreita e aumenta as chances de os dentes encavalarem.

Além disso, é um dos grandes causadores da mordida aberta. O agravante do dedo em relação à chupeta e à mamadeira é que é bem difícil fazer a criança largar dele, já que está sempre disponível. Por isso, é desaconselhável deixar o bebê manter esse costume.

Os bebês podem apresentar cáries?

Verdade. Muita gente não sabe disso, mas os bebês podem apresentar cáries nos primeiros dentinhos. Isso ocorre pela falta de higienização da boca após a amamentação, mesmo com leite materno.

Segundo o cirurgião-dentista do Crool Centro Odontológico, Frederico Coelho, a cárie é uma doença causada por uma série de motivos, entre eles hábitos alimentares associados a má higienização. “Nessas situações, o acúmulo de resíduos nos dentes, gengivas e língua cria uma condição propícia para o ataque de bactérias que são encontradas naturalmente na cavidade oral. Essas bactérias produzem uma fermentação que é ácida para os dentes, em um processo conhecido como desmineralização. Como consequência, a proteção dos tecidos é comprometida e sujeita ao ataque de cáries”, explica. 

O risco aumenta se a criança toma mamadeira de leite com açúcar ou outros alimentos que colaboram com a alteração do pH da boca, como farinhas e espessantes. Portanto, para evitar esse problema, escove os dentes do pequenino após cada mamada.

Só é necessário limpar a boca do bebê depois do nascimento do primeiro dente?

Mito. Desde os recém-nascidos é necessário fazer a higienização da boca da criança. Isso ajuda o bebê a se acostumar com o processo e ficar menos resistente à escovação. Enquanto não nascem os primeiros dentinhos, a limpeza é feita com uma gaze limpa umedecida com água filtrada, massageando suavemente as gengivas.

Após o nascimento dos dentes, já se deve escová-los com uma escova apropriada: de cabeça pequena e cerdas bem macias. Os cremes dentais infantis com flúor também são indicados, sendo que a quantidade a cada limpeza é equivalente a um grão de arroz.

O bebê já pode nascer com dente?

Verdade. Apesar de parecer estranho, os bebês já podem nascer com um ou mais dentes, que são chamados de dentes natais. Há também os casos em que há o rompimento dos dentinhos com cerca de 1 mês, que são os dentes neonatais.

Geralmente, isso não traz maiores problemas para o recém-nascido. Porém, em alguns quadros é necessário extrair esses dentes por risco de engolir ou broncoaspirar, caso eles estejam com a raiz incompleta e alta mobilidade. Sendo assim, os pais devem fazer o acompanhamento do bebê com o odontopediatra para a avaliação.

Se a criança cair e quebrar o dente, dá para fazer um reimplante?

Depende. Muitas pessoas desconhecem essa possibilidade, mas é totalmente viável reimplantar um dente que caiu por conta de um trauma, desde que ele esteja em condições apropriadas.

Em acidentes em que o dente saia avulso, ou seja, com raiz e tudo, é recomendado que seja guardado em leite ou em saliva e encaminhado junto com a criança rapidamente para o dentista. Assim, o profissional pode avaliar o estado do quadro, dizendo se é capaz de reimplantar o dente e, assim, fazer o tratamento adequado.

O aparelho ortodôntico só pode ser colocado com a dentição permanente?

Mito. A maioria das más oclusões se dá pelo desequilíbrio do desenvolvimento dos ossos da face, maxila e mandíbula. Por conta disso, é necessário fazer a intervenção com o aparelho ortodôntico a fim de corrigir já no final da primeira infância.

Isso significa que aos 5 anos, idade em que a criança já colabora com o tratamento, os responsáveis devem procurar o ortodontista para uma avaliação. Nesses casos, em que há indicação do aparelho ortodôntico em dentes de leite, o objetivo é estabilizar o crescimento facial adequado.

Viu como a saúde bucal infantil não tem mistério? Basta ter as orientações certas para cuidar do sorriso da criançada! Para isso, é fundamental procurar uma clínica odontológica de confiança que ofereça bons serviços e com profissionais competentes. Dessa maneira, você assegura que será bem aconselhado em qualquer dúvida que apareça!

Gostou deste post? Que tal compartilhar em suas redes sociais? Assim você deixa os seus amigos bem informados também!