Conheça 4 fatores que influenciam o tempo de tratamento ortodôntico

4 minutos para ler

Muitas pessoas acreditam que o tempo de tratamento ortodôntico será longo, por isso evitam buscar a solução. Entretanto, os maiores desafios para ter sucesso nesse momento é justamente a rotina e os cuidados do paciente.

Por esse motivo, é muito importante que o paciente entenda quais são os fatores que mais influenciam no tempo de uso. Não é apenas o estado em que se encontram os dentes, é preciso ir além disso.

Você sabe quais são esses fatores? Se já entendeu que esse tratamento é a melhor opção para garantir um sorriso perfeito, mas ainda sente alguns receios em relação ao tempo que ficará com o aparelho, faça a leitura deste artigo!

Quais são as etapas do tratamento?

Geralmente, o tratamento ortodôntico leva, em média, dois anos, porém isso pode mudar. Todos os pacientes, no entanto, devem passar pelas seguintes etapas:

  • diagnóstico;
  • instalação do aparelho;
  • alinhamento;
  • correção;
  • e finalização.

Essas são consideradas as seis etapas que mais influenciam na conclusão do processo. Cada uma deve ser feita e acompanhada periodicamente. É por esse motivo que os momentos de manutenção com seu profissional são tão importantes.

Quais são os fatores que influenciam o tempo de tratamento ortodôntico?

Antes de mais nada, precisamos explicar que não existe um tempo específico para todos. Cada paciente precisa ser avaliado de acordo com seu problema ortodôntico. Quem fará essa análise será o profissional ortodontista.

Por meio de exames, documentação odontológica e outros diagnósticos, além de entender qual o melhor tratamento, ele identifica qual será o tempo necessário de utilização para chegar no sorriso perfeito.

Todavia, não é só isso. Os cuidados que os pacientes tomam ao longo do período de tratamento também podem influenciar o resultado. Para te ajudar a entender mais quais são os pontos de atenção, separamos os seguintes pontos, confira!

1. Extração de dentes

Para que a arcada dentária se acomode da melhor maneira possível, extrair um dente pode ser importante. Por esse motivo, se o profissional ortodontista avaliar que para garantir sucesso no tratamento é preciso extrair um dente, terá que ser feito. Caso contrário, além de atrasar o processo, isso pode gerar resultados negativos.

2. Faixa etária do paciente

Quanto mais jovem for o paciente, maiores são as chances de terminar o tratamento mais rápido. À medida que envelhecemos, mais rígidas são as nossas estruturas ósseas, ocasionando maior resistência na recuperação. Dessa maneira, o tratamento necessita de mais tempo para ser concluído.

3. Complexidade do caso

Nem todos os pacientes apresentam o mesmo problema, isso é fato. No entanto, algumas pessoas acreditam que o tempo de tratamento será igual para todos, o que não é verdade. Algumas patologias como mordidas “encavaladas” ou dentes tortos demandam mais tempo que uma simples separação de dentes — ou diastema.

4. Cuidados do paciente

Por fim, mas não menos importante, está o cumprimento das orientações pelo paciente. Quem passa pelo tratamento deve seguir à risca as prescrições do profissional, como ter cuidado com a higienização, preferir alimentos mais macios, entre outros.

Outro importante motivo que está ligado ao tempo de tratamento ortodôntico e não foi mencionado anteriormente é a qualidade da clínica onde ele vem sendo realizado. Ela deve adotar técnicas modernas e contar com profissionais que se preocupam com a saúde e o sucesso do seu paciente. A Crool, por exemplo, é uma clínica em Goiânia referência nesse assunto.

Quer saber como podemos te ajudar? Aproveite para entrar em contato conosco e saber por que somos a melhor opção para você.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário