Troca de escova de dente: de quanto em quanto tempo ela é indicada?

3 minutos para ler

De quanto em quanto tempo você faz a troca de escova de dente? Já parou para pensar em como esse hábito é importante? A maioria das pessoas tem ciência de como escovar os dentes corretamente é uma prática fundamental para prevenir o acúmulo de placa bacteriana e manter uma saúde bucal adequada.

No entanto, é comum que a troca da escova de dentes acabe sendo negligenciada durante vários meses, até que o item esteja completamente deformado. Para entender melhor a importância dessa substituição no tempo certo, elaboramos este post com tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Confira a seguir!

Hora certa de trocar a escova de dentes

Muitas pessoas acabam se esquecendo de fazer a troca da escova regularmente, no entanto, o ideal é a que a substituição ocorra a cada três meses, mesmo que as cerdas aparentem estar boas. A dica para não esquecer é anotar no calendário o primeiro dia de uso do item e já programar um lembrete para a troca após 90 dias.

Cerdas danificadas

Apesar dessa projeção, existem casos em que a substituição deve ser feita antes mesmo de completar os 3 meses. Um exemplo é quando o paciente tem o costume de fazer a escovação com muita força, o que acaba abrindo e desgastando as cerdas mais rápido.

Assim, se sua escova aparenta estar com as cerdas muito abertas ou desgastadas antes do tempo previsto, é um sinal de que você deve fazer a troca e diminuir a força na hora da higiene bucal. Escovar os dentes de forma muito bruta, além de diminuir a vida útil do item, também pode causar problemas nos dentes, como desgaste do esmalte, sensibilidade dentária e sangramentos das gengivas.

Gripes ou resfriados

Outra situação que pode fazer com que o paciente precise trocar de escova antes do tempo previsto é quando ocorrem doenças como gripes, resfriados, infecções na boca e na garganta.

Nesses casos, é indicado substituir a escova depois que você já se curou. Essa prática previne a proliferação de bactérias e microrganismo que possam ter se alojado no local, evitando uma nova contaminação. Além disso, é importante que o paciente evite manter sua escova encostada nas de outras pessoas que residam no lugar para evitar a contaminação.

Consequências de negligenciar a troca

Existe uma grande diferença entre os resultados da escovação com uma escova nova e outra mais velha. Isso porque o item novo tem maior facilidade de remover os resíduos, fazendo uma higienização completa. Quando o paciente utiliza escovas com desgastes ou deformações, ele compromete a remoção da placa bacteriana, diminuindo a eficiência da higiene bucal.

Além disso, por conta da umidade, a escova pode acumular bactérias e fungos, aumentando o risco de infecções.

A troca de escova de dente é um hábito que deve ser realizado com regularidade para garantir uma higiene mais efetiva e evitar a proliferação de bactérias. Ademais, é importante visitar o dentista para que ele possa fazer o acompanhamento de sua saúde bucal.

Gostou do post? Siga nossas páginas no Facebook, Instagram e YouTube e fique por dentro de mais conteúdos incríveis.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Posts relacionados

2 thoughts on “Troca de escova de dente: de quanto em quanto tempo ela é indicada?

Deixe um comentário